skip to Main Content

Dos livros à empatia: leituras para crianças

Eu leio para meu filho desde que ele estava em meu ventre. Ele ama livros! Geralmente pede para eu ler para ele durante o dia. À noite, antes de dormir, faz parte de nosso ritual do sono. “Mamá, mimi e lê”, ele diz. Meu coração de mãe devoradora de livros pulsa feliz!

Mas o que isso tem a ver com o foco deste blog? Tudo!
Você sabia que a literatura de qualidade pode estimular a empatia

livros infantis para empatia

Gael “lendo” Chapeuzinho amarelo, de Chico Buarque.

Ao envolver-se com as histórias e colocar-se no conflito das personagens, entrando em contato com um universo diferente do seu, a criança vai percebendo outras formas de ver o mundo. Através da imaginação, a literatura permite assumir diferentes perspectivas, experimentar diferentes emoções, “viver” outras vidas ao se identificar com as personagens, provocando um deslocamento no tempo e no espaço. Isso ajuda a ampliar sua capacidade de se colocar no lugar dos outros, de aceitar outros pontos de vista – distintos daqueles com os quais ela está acostuma em seu meio familiar/ escolar/ social. É como sair da zona de conforto, mas ainda ficar num espaço seguro. Muito além de um simples exercício cognitivo, a literatura de qualidade estimula o desenvolvimento de habilidades sociais, emocionais, relacionais e culturais.

Várias pessoas tem me pedido indicações de livros para as crianças. Segue abaixo algumas sugestões de leituras que eu gosto. Clique no título para saber mais e boa leitura!

Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque

Quando Eu Penso Diferente, de Ruth Rocha

Quando Eu não Sei, de Ruth Rocha

Toda família é legal – de Léa Carvalho

Coisa de Menino, de Pri Ferrari

Coisa de Menina, de Pri Ferrari

Chico Juba – de Gustavo Gaivota

Ernesto, de Blandina Franco

A Raiva, de Blandina Franco 

Tromba Tromba, de David McKee

Quando sinto inveja, de Trace Moroney

Quando me sinto triste, de Trace Moroney

Quando sinto medo, de Trace Moroney

Nojinho – Coleção Divertida Mente

Lucila, de Fabrício Carpinejar

Ninguém Vai Ficar Bravo? de Toon Tellegen (Autor),‎ Marc Boutavant (Ilustrador)

Frida Kahlo: para meninas e meninos

Clarice Lispector Para Meninas e Meninos

Malala, a menina que queria ir para escola

Che Guevara Para Meninas e Meninos

Minha mãe é negra sim! – de Patricia Santana

A Ditadura É Assim, Coleção Boitatá

A Democracia Pode Ser Assim, Coleção Boitatá

Histórias de Ninar Para Garotas Rebeldes, de Elena Favilli

A Esperança É Uma Menina que Vende Frutas, de Amrita Das 

Gostou desta lista? Tem alguma sugestão para incluir aqui? Coloca aqui nos comentários! Vou adorar saber!

Abraços, com amor e gratidão,
Maristela

This Post Has One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top
WhatsApp Falar com Cultivando Cuidado <3